quarta-feira, 2 de novembro de 2016


Usualy I get to do the colors, with the 3 primaries magenta, yellow and cyan... 
but this day it was different. A group of elder children asked me if they could do some, 
and I thought to myself, why not?

And here are the colors they made. They really surprise me, you know?!

*

Habitualmente sou eu que faço as cores, com os 3 primários, magenta, amarelo e azul cyan... 
mas este dia foi diferente. Um grupo de crianças mais velhas perguntou-me se podia fazer algumas cores, 
e eu pensei, porque não?

Aqui estão as cores que fizeram. Elas realmente surpreendem-me!!

quinta-feira, 27 de outubro de 2016


Last week, the children got to put their hands on clay...
this amazing material, they love so much!

*
Na semana passada as crianças puderam pôr as suas mãos no barro...
este material fantástico, de que elas tanto gostam!

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

quarta-feira, 12 de outubro de 2016


My drawing table at sunset... it feels so good!

*
A minha mesa de desenho ao pôr do sol... sabe tão bem!

quarta-feira, 21 de setembro de 2016




There I was, the space was ready. Paints and bruches set, papers and even some other objects to bring some variety. There was a group of about 20 children coming, ages between 11 and 12.

But I knew, deep inside, that it wasn't enough, that they would start saying: "Painting? I don't like painting! My paintings are awful!". I knew that there would be resistence, that I had to convince them to trust themselves... it wouldn't be easy.

Suddenly I thought - What if they could paint parts of their body? The hands, the arms. It would be a mess, but the most important was to grasp these children, make them pick the brushes, forget about their fears and express themselves and that was what we did!!

*

Ali estava eu à espera, a sala pronta. Tintas e pincéis a postos, folhas e até alguns outros utensílios, para variarmos um pouco. Vinha aí um grupo de crianças entre os 11| 12 anos, uns 20, mais ou menos. 

Mas eu sentia que isso não era suficiente, que iam começar a sentenciar: "Pintura? Eu não gosto de pintar! As minhas pinturas são sempre feias!". Eu sabia que ia haver resistência, que tinha de os convencer a acreditarem neles próprios... não era fácil.

De repente pensei - E se eles pudessem pintar partes do seu corpo? As mãos, os braços. Ia ser um rebuliço, mas o mais importante era captar estas crianças, fazê-las pegar nos pincéis, esquecerem-se dos seus medos e expressarem-se e foi isso que fizemos!! 



quarta-feira, 14 de setembro de 2016




Vacations were... amazing!! Time just flowed! Lots of kids, lots of ART and a big, big human watmth! Thanks to all who lived with me this summer!!

*
As férias foram... demais!! O tempo passou a correr! Muitos meninos, muita ARTE e um grande, grande calor humano! Obrigada a todos os que viveram comigo este Verão!!






quinta-feira, 2 de junho de 2016





A friend of mine challenged me to write about self expression... 
I still didn't have time enough to do it, but in a glimpse, I would say that,
self expression is when you defeat your dragons and free what is inside of you.

These paintings are from two mums and a granny that let their inspiration come out, 
one of these days in the ARTS Workshop.

Thank you Ana, Andreia and Bela. 

*

Uma amiga minha desafiou-me a escrever sobre expressão...
ainda não tive tempo suficiente para o fazer, mas assim de repente diria que,
a expressão acontece quando derrubamos os nossos dragões e soltamos o que nos vai cá dentro.

Estas pinturas são de duas mães e uma avó que deixaram a sua inspiração guiá-las, 
um destes dias na Oficina de ARTES.

Obrigada Ana, Andreia e Bela.

quarta-feira, 25 de maio de 2016


The other day, while we were doing some clay, I asked the childrem to smell it... 
smells like what? I asked. 
Someone said earth, and I replied exactly, it is from where clay comes! 
Suddenly all the children were amazed, WHAT?? They said.

How come, we be so far away from nature, from the origin of the things we use?

I definetly have to show them the process of extracting clay from earth! 
That will be my goal for next year's visits.

*

No outro dia, enquanto estávamos a trabalhar com barro, pedi às crianças para o cheirarem... cheira a quê? Perguntei.
 Alguém disse, terra, e eu respondi, exacto, é de onde o barro vem! 
De repente o espanto foi geral. O QUÊ?? Disseram.

Como podemos estar tão longe da natureza, 
da origem das coisas que usamos no dia-a-dia?

Tenho de lhes ir mostrar o processo de extracção do barro a partir da terra! 
Esse é um dos meus objectivos para as visitas do próximo ano lectivo.


quarta-feira, 11 de maio de 2016


Last studio art session, was very amusing... 
the children even sang a few songs while painting!!

*
A última sessão no Atelier de ARTES, foi muito divertida...
as crianças até cantaram enquanto pintavam!

quarta-feira, 4 de maio de 2016


And because adults also love art, 
last friday we had Yara's granny with her hands on clay!

*
E porque os adultos também gostam de arte,
na passada 6f, tivemos a avó da Yara com as mãos no barro!

sexta-feira, 29 de abril de 2016


"ART IS: Love, Affection, Friendship, Happyness"

Joana arrived one month ago, and yesterday, by the end of our weekly ART session, 
she just wrote this on the blackboard. 

My heart and soul are filled!

*
A Joana, chegou há cerca de um mês, ontem, no fim da nossa sessão semanal de ARTE,
 ela escreveu isto no quadro.

O meu coração e a minha alma estão cheios!

terça-feira, 12 de abril de 2016


Here are the photos of last Thursday's ARTS at-home Studio!

*
Aqui estão as fotos do Atelier de ARTES, cá de casa, da passada 5f.

quarta-feira, 6 de abril de 2016


Esta 5f temos ATELIER de ARTES cá em casa! 
Horários disponíveis: 3f e 5f à tarde e Sáb de manhã
Preço 30€ 1x/ semana. 
Local: Parede

quarta-feira, 2 de março de 2016



video



There's been a while since I look upon children's paintings, that for me, are the core of it all. And as much as I'm surounded by them, I'm always surprised.

Suddenly time is lo longer there, observing their art I see a full expression of our being, and I simply feel amazed!

Lines seem to have life and movement. Drawings pop out, talkig to us. Everything is possible, all makes sense... sea monsters, a boy having a crush, even a burglar that was caugth by an hurricane... Can you see these?


*

Há muito que não me debruçava sobre as pinturas dos meninos, que para mim, são a base de tudo. E por muito que esteja rodeada delas, surpreendo-me sempre.

De repente, ali na Oficina, o tempo parou, ao olhar as obras das crianças vejo uma expressão tão pura do nosso ser que fico, simplesmente, maravilhada! 

As linhas ganham vida, têm movimento. Os desenhos parecem saltar, falar connosco. Tudo é possível, tudo faz parte... Monstros marinhos, uma paixão, até um ladrão que foi apanhado num furacão... Conseguem ver?

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016


We started with a lot of enthusiasm this papier maché characters, made from balloons... I'll show you them, once they're ready!

Here's how we make the papier maché:

1) We tear up some journal. Use you hands to do this because we want the paper to have some irregularities, in this way it is better finished when glued together.

2) We disolve white glue (wood glue) with water.

3) We apply one glue cover, another of journal and again a glue cover.

4) It is better to do several of these and then let it dry.

*

Começámos, com muito entusiasmo, estas personagens em papier maché, a partir de balões... Depois mostro-vos assim que estiverem prontas!

Eis como fazemos este papier maché:

1) Rasgamos algum papel de jornal. É melhor usar as mãos, pois queremos que o papel fique com irregularidades, deste modo fica com melhor acabamento, quando colado.

2) Disolvemos a cola branca (cola de madeira) com água.

3) Aplicamos uma camada de cola, outra de jornal e mais uma de cola.

4) É melhor fazer várias camadas e depois deixar secar.





quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

The importance of having materials "at hand."

Suddenly comes que urge to do! We're not sure from where, but it is irresistible. We want to materialize an idea, a dream, an image. We feel like picking up the brushes and paints or work on paper, cut, assemble, combine. Perhaps it can be in fabric or wool, oh, yes, what about some squines  ... hum, it'll be fantastic ...

Then ... our mind begins to work and there it comes some fantastic thoughts!
Paint, how awful! Then I'll have to clean it up and maybe even mess my new pants, no, it's best to leave it for another day!

Pieces of paper all over the way? OMG! Maybe it's better tidy as they are.
Sequins? Where do I put them? And the sewing box ... the thimble is missing, I'm not gonne make it. I'm already losing a lot of time with "this."

And there it goes our desire, where the hands fulfill our inner dream.
That's how time goes by between what we want and what we think is best. This game is purely mental.

For all these reasons, I am a huge advocate of having all the materials at hand. Yes, they do take up space,  and it is not all that tidy, but has a great reward, they are available, just there for us! Ready to serve us and to give free rein to our imagination.

For all this, I'm also a big advocate of  a "workshop" as a work context. And I'm very happy to have in the school a workshop full of materials, a little messed up and not so cleaned as well. How wonderful!

To show you what I'm saying, here are pictures of some of the works made by children on cork, made on their own initiative, simply because they had the materials "at hand."


*

A importância de ter os materiais "à mão". 

De repente vem aquela vontade de fazer! Não sabemos bem de onde, mas é irresistível. Queremos materializar uma ideia, um sonho, uma imagem. Apetece-nos pegar nos pincéis e nas tintas ou trabalhar em papel, cortar, montar, conjugar. Talvez até possa ser em tecido ou lãs, já sei e que tal usa umas lantejoulas... hum, vai ficar fantástico... mas
... a nossa mente começa a funcionar e lá vêm uns pensamentos fantásticos! 

Tinta, que horror! Depois vou ter de limpar tudo e talvez até suje as minhas calças novas, não, é melhor deixar isso para outro dia! 

Papéis?! Espalhados por tudo o lado? Credo! Talvez estejam melhor ali arrumados.

Lantejoulas? Onde é que as pus mesmo? E a caixa de costura? Ai, falta-me o dedal, assim não vou conseguir! Já estou a perder imenso tempo com "isto".

E lá se vai aquele desejo de fazer, de satisfazer com as mãos aquele sonho interior.

É assim que o tempo vais passando entre o queremos e o achamos melhor, num jogo que é puramente mental.

Por tudo isto, sou uma acérrima defensora de ter todos os materiais à mão. Sim, ocupam espaço, sim, não está tudo tão arrumadinho, mas tem uma grande compensação, estão disponíveis, acessíveis! E melhor ainda, prontos para nos servirem, para darmos asas à nossa imaginação.

Por tudo isto, sou também uma grande apologista da "oficina" como contexto de trabalho. E estou muito feliz por termos na escola uma oficina cheia de materiais, um pouco desarrumada, claro, e "menos limpa" também. Como é maravilhosa!

Para ilustrar o que digo aqui ficam umas fotografias de alguns trabalhos feitos pelas crianças em cortiça, feitos por iniciativa própria, simplesmente porque tinham rolhas "à mão".




quinta-feira, 21 de janeiro de 2016


Some of the artists with whom I have the pleasure to work with!! 
Here with their hands-on clay.

*
Alguns dos artistas com quem tenho o prazer de trabalhar!!
Aqui com as mãos, literalmente, na massa.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016


Work in progress. 
Today I draw a big flower with my pens and
 I'm filling it with lots of beautiful guache colors!

*

Em progresso.
Hoje desenhei uma flor com as minhas canetas e
estou a preenche-la com lindas cores a guache.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016


Some of the clay sculptures we did this week on the ARTS Workshop. 

By the end of a session, one girl came to me and said:
- You know, Isabel, I didn't do anything, I just kept feeling the clay. Is it allright?
- Of course it is, my dear! I replyed. 
-You can do that any time you want! It feels good, doesn't it?
- YES!! 

This kind of experiences, is what ARTS Workshop is all about.

*

Algumas das esculturas de barro que fizemos esta semana na Oficina de ARTES.

No fim de uma das sessões, uma menina veio ter comigo e disse:
- Sabes, Isabel, eu não fiz nada, apenas fiquei a sentir o barro. Está bem assim? 
- Claro que sim, minha querida! Respondi-lhe.
-Podes fazer isso, sempre que quiseres! É bom, não é?
-SIM!! 

É este tipo de experiências que a Oficina de ARTES proporciona.

terça-feira, 12 de janeiro de 2016


After a long breack, here is one of my sketches that I usualy do before sleep. 

And by the way, this made me realise how much we hide from others part of what we really are. I was questioning myself whether or not to put this online... Why not?? I had fun doing it! It counts for the process, not for product! So, here is a little piece of me.

*
Depois de um longo intervalo, aqui fica um dos meus sketches que faço antes de dormir.

A propósito disto, eu pensei no quanto nós escondemos dos outros o que realmente somos. Estava com dúvidas se punha este esboço online... Porque não?? Eu diverti-me a fazê-lo! Conta pelo processo, não pelo produto! Aqui está um bocadinho de mim.